As emocionantes aventuras de um sysadmin linux na procura pelo uptime perfeito!

E agora eu tenho um iPod…

Posted: fevereiro 12th, 2007 | Author: coredump | Filed under: Cybermundo, Linux e Open Source | Tags: ,

Então. Minha cunhada me voltou dos EUA com um presentaço: iPod Vídeo 30G. Não tem como não agradecer a ela :)

Tenho de confessar, foi uma coisa meio estranha a sensação de estar fazendo algo inerente malévola, afinal de contas, iPods + iTunes + DRM = Defective by Design. Discuto isso depois (ou seja, como eu consegui calar minha consciência com argumentos plausíveis mas não tão corretos…)

Mas o Rockbox veio em meu socorro. Um projeto danado de espertinho. Com alguns comandos, instalei o firmware alternativo e voilá, meu iPod era uma máquina de tocar OGG e outros formatos, além de inúmeras vantagens.

Claro, se eu quisesse só escutar música, tendo que reiniciar o iPod de tempos em tempos.

Como eu disse no meu post sobre o Ubuntu e drivers binários: “Existem placas de rede sem fio que usam drivers binary only, mas convenhamos, é uma placa de rede! Sem isso, a máquina fica sem uma funcionalidade importante!”. Ou seja, o meu problema não é exatamente com coisas proprietárias, mas com as coisas proprietárias que podem ser substituídas por alternativas livres sem perda de funcionalidades importantes.

Infelizmente, o Rockbox ainda não consegue substituir completamente o software original do iPod. Mesmo com as vantagens que ele já tem, faltam coisas como usar o segundo processador do iPod Vídeo de forma inteligente. Atualmente esse co-processador fica lá, parado, sem fazer nada, isso faz com que a interface do Rockbox fique insuportavelmente lenta e instável. Além disso, qual o motivo de se ter um player com vídeo que não suporta vídeos? Porque o mpegplayer do Rockbox ainda está muuuuito lento, com problemas e tal. E sem o segundo processador funcionando, a velocidade é frustrante.

Alguns vão dizer: ah, mas é um projeto novo e tal… Claro, concordo. Já coloquei as news do site do Rockbox nos meus bookmarks. Vou lá mensalmente checar o projeto e assim que eles liberarem uma versão boa o bastante eu volto pra ele.

E outra, o Rockbox está instável para meu modelo de iPod, se você tem um Nano da 1ª geração ou alguns players mais antigos como a série H dos iRiver, o Rockbox roda rápido e estável, o problema é só o hardware mais novo destes iPod Vídeo, então não ache que o projeto é um lixo só porque não funcionou pra mim. Se você tem algum dos players que o Rockbox suporta a mais tempo, com certeza você vai se assustar com o quanto o Rockbox é melhor que a interface padrão dos mesmos.

Enquanto isso, eu uso o iPod com ferramentas livres como o gtkpod e similares (MediaMonkey é muito bom e gratuito, para Windows), me mantendo longe do iTunes e sua loja infestada de DRM. E converto meus OGG para MP3 na hora de sincronizar o iPod. Complicado? Sim. Mas a interface é rápida, o som é bom, e eu consigo assistir as horas de vídeo que eu tenho de assistir mas nunca achei vontade de fazer em casa, como aquele curso de preparação para CISSP que eu tenho em DivX… Ou os episódios de Naruto… Quem sabe algum outro anime interessante pra se assistir no ônibus/metrô… :P

intel

tags: ipod, rockbox, mp3, ogg

Compartilhe:
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Slashdot
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • TwitThis
  • Identi.ca
  • Twitter

Posts relacionados:

  1. The Editors, Amy Winehouse, 16 Horsepower Duas adições recentes nas minhas playlists diárias. The Editors tem...

2 Comments »

2 Comments on “E agora eu tenho um iPod…”

  1. 1 Leandro Santoro said at 13:51 on fevereiro 17th, 2007:

    Cara,
    com o meu nano eu utilizo a dobradinha gtkpod e o que eu considero o software mais completo de música, o amarok. O único problema do amarok é o kde, ou melhor, o QT. Mas até que vc consegue conviver com ele.

    Além do amarok ser visualmente atraente, ele possui, letras on-line, suporte a podcasts, classifica e arruma fisicamente as músicas(no meu caso mp3, mas rola scripts de conversão para ogg tb), mostra a entrada do artista na wikipedia, totalmente costomizável, possibilidade de banco de dados externo(acho que é o mysql), suporte a visualisações, suporte a miniplayer e systray, entre outras coisas. (pow qq hora vou postar um review dele no meu blog!).
    Para quem tem muitocentos mil e outrocentas músicas e quer TUDO a mão, é o que há.
    Abr!

  2. 2 Leandro Godoy said at 11:45 on março 30th, 2007:

    E ai Jose …

    Me manda este curso do CISSP em Dvix …

    Obs:> Te rendeu ao “Dark Side” …
    Cara se até tu tem um Ipod, eu vou ter que comprar um pra mim!!

    Abraços


Leave a Reply