As emocionantes aventuras de um sysadmin linux na procura pelo uptime perfeito!

Sobre o novo sistema de avaliação de palestras do FISL

Posted: junho 24th, 2010 | Author: coredump | Filed under: Linux e Open Source | Tags: ,

Esse post é uma rant. Nem é tão pela minha palestra não ter sido chamada, é mais pela esquisitisse da coisa.

Para quem não sabe, o FISL mudou a avaliação esse ano. Basicamente, organizaram as palestras em duplas, como se fosse um campeonato, e todo mundo que submeteu palestras ganhou tokens para avaliar 5 palestras, funcionando como um campeonato de Xadrez: você podia escolher qual das duas palestras “ganhava” entre as duas avaliadas, se “empatava” ou ainda podia pular aquelas duas e ir para outras palestras.

Os problemas na minha opinião começam exatamente na opção de ‘pular’ as palestras. Com isso eu pude simplesmente ficar pulando as palestras até cair em uma que eu conhecesse o palestrante ou o assunto e escolhesse aquela. Eu espero que o sistema tenha sido desenhado de forma que todas as palestras recebessem o mesmo número de votos!

O outro problema é que essa forma de avaliação virou um concurso de popularidade. Obviamente as pessoas escolheram palestras de pessoas que conheciam, ou de assuntos extremamente populares mas não necessariamente relevantes.

Alguns exemplos: Se você usa Java, o FISL não vai ser um lugar interessante para você. Das 20 palestras na trilha PHP/Java, só 3 falam de Java. Na trilha de assuntos emergentes, 5 das 10 palestras são sobre Cloud Computing e 2 sobre virtualização (que é bem ali, pregado em Cloud Computing).

Esse efeito parece ser menos acentuado nas trilhas mais especializadas, como a de Kernel e a de Segurança, mas mesmo assim o que se observa é que os assuntos ‘populares’ foram escolhidos a revelia de assuntos que poderiam ser interessantes, mas que os ‘avaliadores’ (palestrantes) não tinham como julgar.

Por exemplo, na trilha de Desenvolvimento (outras linguagens) você tem palestras sobre Javascript, MySQL Stored Procedures e  Shell Script, mas deixaram palestras sobre Clojure, Scala e C de fora. Isso só demonstra que as pessoas que estavam avaliando estavam pensando no pop, não no realmente interessante. Se você analisar bem as trilhas, vai ver que as palestras escolhidas são sempre as que apresentam uma solução (nem sempre nova), enquanto as que são de aprofundamento em algum assunto ou ferramenta são largadas de lado.

Isso vai de encontro ao que se espera do FISL: palestras que mostrem para quem já trabalha na área temas tecnicamente atraentes ou assuntos populares/básicos? Precisamos realmente de tantas palestras de PHP e Cloud Computing, deixando de fora assuntos não populares mas extremamente interessantes? Eu preferiria ver palestras sobre novas linguagens como Scala e Clojure do que MAIS UMA palestra sobre Shell Script, mas aparentemente eu sou a minoria :)

Acho que é muito bonito isso de ‘democratizar a escolha das palestras’, mas ainda acho que esse tipo de coisa tem de ser resolvida na base de benevolent dictatorship mesmo, ou pelo menos uma forma de garantir que um certo nível de homogeneidade seja mantida.

intel

PS: Claro, a sempre presente palestra “Mulheres e Software Livre” está lá de novo esse ano. É quase uma presença tão garantida quanto o Maddog.

Compartilhe:
  • Digg
  • del.icio.us
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • LinkedIn
  • Slashdot
  • StumbleUpon
  • Technorati
  • TwitThis
  • Identi.ca
  • Twitter

Posts relacionados:

  1. II Festival Software Livre Bahia Então. Na quinta a noite estarei indo para Salvador, participar...
  2. Fui, vi e gostei Acabei de chegar de Salvador, BA, onde fui participar do...
  3. LinuxCon Brasil 2010 – Dia 2 Continuando, o segundo dia da LinuxCon prometia ser tão interessante...
  4. Alguém que se divertiu mais E então, não é que meu amigo e companheiro se...
  5. Űberland Ainda atualizando os assuntos aqui no Blog. Ainda aparecem algumas...

3 Comments »

3 Comments on “Sobre o novo sistema de avaliação de palestras do FISL”

  1. 1 Jerônimo Madruga said at 8:38 on junho 24th, 2010:

    Olá,

    Eu tive minha palestra aprovada no FISL, e nem por isso achei o sistema perfeito. Para começar, se eles fizeram o sistema para evitar a sobrecarga do pessoal que avaliava as palestras, foi uma falha gigantesca, pois mesmo usando o sistema as palestras só estão sendo liberadas “em cima” da hora. Para o tamanho do evento, uns 2 meses de antecedência seria bem melhor, pelo menos com as palestras selecionadas, a programação final em si poderia demorar mais. Lembrando que esse sistema já existia no inicio do ano, quando eles fizeram um beta test, logo nem da pra dizer que foi demora ao desenvolver o sistema.

    Outro detalhe que notei é que quase 80% das palestras estrangeiras que eu vi foram barradas. Acredito que o pessoal já tinha que ter previsto isso, e possivelmente reservar uma trilha separada. Para mim, o que mais vale a pena do evento são essas palestras, pois é o tipo de participante que não se encontra em qualquer evento.

    Infelizmente teve muitas falhas mesmo no sistema, do ponto de vista de “manipular” os resultados. O pior de tudo é ver que eles acreditam que não eram falhas por que ninguém vai se esforçar para explora-lás… Que tipo de mentalidade é essa? Imagine se um administrador de sistema iria contar com a benevolência dos usuários para manter o sistema funcionando?

    Por fim, o maior questionamento: O fórum é de software livre, mas os sistemas utilizados são fechados? Não entro no mérito de baixar preços do evento (acho que pelo custo do evento em si está muito bom pra quem se inscreve adiantado) e nem na questão de abertura de contas. Mas se eles querem que o sistema evolua e o pessoal contribua, o código fonte deveria estar disponível. O Latinoware por exemplo tem seu sistema de inscrições liberado para quem quiser utilizar se bem me lembro. Por que o FISL não adota essa medida também?

    P.S.: Tem muito voluntários na organização e etc, mas não é só porque o pessoal é voluntário que da pra deixar passar as falhas do sistema.

  2. 2 Gustavo Noronha said at 18:21 on junho 24th, 2010:

    Eu concordo com as críticas que o coredump levantou. Mas pelo que eu sei o software do FISL é livre; é esse aqui: http://wiki.softwarelivre.org/bin/view/Papers

    Mudou alguma coisa? Eles fizeram algum desenvolvimento fechado?

  3. 3 Lucas Arruda said at 17:42 on junho 27th, 2010:

    Concordo com você.

    Acho que infelizmente estão tentando cada vez mais tornar o FISL um evento popular e quem sabe mais lucrativo. O último FISL para mim foi meio que uma decepção. Foi até bom ver ele tendo uma visibilidade grande para o governo, mas muito ruim ele ter sido usado como instrumento de propaganda política. Fora o transtorno que isso causou, sendo que nem avisado isso foi.

    Infeliz ou felizmente, este ano não poderei ir lá e com isso irei no Congresso do SBC aqui em BH.

    []s


Leave a Reply