As emocionantes aventuras de um sysadmin linux na procura pelo uptime perfeito!

Űberland

Posted: janeiro 30th, 2008 | Author: coredump | Filed under: Linux e Open Source | Tags: ,

Ainda atualizando os assuntos aqui no Blog.

Ainda aparecem algumas coisas legais. Fomos alguns servidores para o novo Datacenter em Uberlândia. O lugar é legal, seguro, espartano como um datacenter tem de ser. Foi legal rever o kov também, ele tem algumas fotos.

Foram 3 dias reconfigurando e resolvendo problemas de roteamento, rede e firewall, assim como algumas coisas de firewall e segurança.

Detalhe especial para voar de volta de Uber para Brasília nas banheiras voadoras da Total Linhas Aéreas. Como não tinha teto no aeroporto original fomos transladados via busão para Uberaba. E então pegamos o bimotor. Barulhento, balança pra caramba, mas pelo menos o lanche era um sanduíche menos passa-fome que a barrinha de cereal da Gol.

intel

No Comments »

O final do ano

Posted: janeiro 30th, 2008 | Author: coredump | Filed under: Pessoal | Tags:

Vocês notaram que meu Moblog ali do lado teve umas fotos de viagem né? Pois é. Resolvemos lá em casa visitar Minas Gerais, minha mãe, o povo de Divinópolis e a Adriana Almeida la em Cambuquira.
Saímos depois do natal e voltamos no 4 de janeiro. Foi uma viagem divertida e o Pedro gostou bastante, além de ter rolado muito descanso.

Passamos a virada do ano na casa da Adriana em Cambuquira, num hotel que eu esqueci o nome, com show na rua e fogos. A dri tem um post sobre o assunto então não vou me alongar muito nisso. Em Divinópolis ficamos alguns dias e deu para conhecer as namoradas novas do povo (quase todos a beira de um casamento), minha mãe pode passear e mostrar o neto dela para todo mundo e eu consegui dormir como a muito não fazia :)

No geral, foi uma ótima viagem. Há de se repetir. BTW, aluguel de carro na Hertz foi a melhor idéia EVER dessa viagem. A pior foram os colchões infláveis.

intel

PS: A última lembrança de Minas saiu essa semana. Como todo bom (filho de) mineiro que se mete no meio de vacas e cavalo, o Pedro tirou um Berne da cabeça. Lembrança da fazenda do padrinho Fernando

1 Comment »

Relato Final de Semana.

Posted: outubro 2nd, 2006 | Author: coredump | Filed under: Pessoal | Tags: ,

Então.

Final de semana de viagem e eleição. Infelizmente não deu pra garantir o Lula no 1º Turno, mas espero que meus outros candidatos consigam ir melhorzinho. Aécio ganhou com 77% dos votos de Minas, cruzes.

Saí daqui na quinta a noite, graças aos meus remédios dormi de Brasília a BH. Chegando lá, fui tolhido em pleno movimento enrolante pelo Rafael, da PIB, meu ex-emprego em BH. Ele tava indo pro trabalho e me encontrou assim, do nada. Eu estava enrolando na rua porque estava cedo demais pra visitar qualquer coisa/pessoa. Fiquei sabendo das novidades, esse tipo de coisa.

Dali fui visitar minha quasi-afilhada Mábel, filha da Mariana. Linda linda a pequena. Como bom tio legal, levei presentes e um album de fotos que a Li montou com as fotos do Pedro. Óbvio que eu fiquei todo babão com as pessoas reconhecendo que o Pedro é a minha cara e fofinho a mesmo tempo. Fui almoçar com a Paty e o Juliano na Cantina do Lucas por tipo horas. Chegamos lá antes das duas da tarde e fomos sair depois das cinco. Tomando cerveja e conversando sobre como a Santuário das Trevas e o Jus Noctis se transformaram em locais feios, cheios de gente feia, povoados por um monte de bobalhões que adoram os organizadores como pináculos de sabedoria e o Daniel Portes um ótimo escritor. Mas isso não importa, quem importa não frequenta mais os eventos e continua tendo as opiniões que eu tinha, então tá tudo bem.

Depois disso fui pra Divinópolis e passei a noite atualizando os assuntos com minha mãe, pra finalmente dormir até tarde no sábado. :P

Sábado foi divertido. Fui ao médico, troquei alguns remédios, conversei sobre a AMORC de Brasília. Passei na Boutique do Livro e duas coisas engraçadas aconteceram: primeiro a Denise me confundiu com o Ataliba, e depois um cliente me confundiu com um vendedor. Terminei na casa do Túlio assistindo Revenge of the Sith denovo, dessa vez acompanhado de boa parte do BC. Finalmente conheci a Iáskara, namorada famosa do Vantu. A menina é gente boa mesmo, mas ainda acho que minha esposa é mais :) Mestrei um treco sem sistema, meio terror, eu achei que ficou massa mas não obtive retorno dos players, então depois eu aviso se descobrir.

Domingo foi tranquilo também. Almoço, votar, conversar com os amigos.

A Eleição podia ter ido melhor. Definitivamente. Mas vamo ver como isso tudo se comporta daqui pra frente.

E foi bom rever os amigos. Mas eu finalmente descobri que detesto Divinópolis. A cidade está um lixo e a cada dia que passa ela parece mais minúscula e mesquinha. Tem algumas excessões, claro, mas não muitas.

E acho que é isso. Ainda não tive tempo para atualizar minhas idéias sobre os últimos posts do povo do Planet Arkhan nem das notícias do dia. Um avião caiu, mas ainda não li sobre o assunto, e por ai vai. Mas eu eventualmente me atualizo.

intel

Rant: A rant vai para a família da minha esposa. Ela cuidou do Pedro o final de semana quase inteiro sozinha porque ficar com ele durante cinco horas no sábado “deu trabalho demais”. Mentira. Se dá trabalho demais, porque ela (a Li) ou eu podemos cuidar dele sozinho? E a Li tava trabalhando no sábado, não estava andando a toa, e todo mundo sabia que eu tava viajando! A Mariana em BH sempre sai para shows e festas para poder espairecer junto com o marido porque ela tem tias e irmã/madrinha que cuidam da Mábel sem pestanejar, dá até briga pra saber quem vai ficar com ela. Minha mãe daria um braço pra ficar com o Pedro durante semanas só pelo gosto de ficar com ele. Até as pessoas que trabalham com a Li ou até mesmo a Pri se dispõe a cuidar dele se for preciso. Meu deus, a Ingrid e o Sérgio, que já tem um filho na mesma idade do Pedro, já se propuseram a ficar com ele só pra eu e a Li podermos sair um sábado ou pegar um cinema! Mas não, cada vez que o Pedro fica na casa dos parentes parece que deixamos uma criança problemática ou com necessidades especiais, ou que foram dez crianças e não uma. E são no mínimo cinco pessoas cuidando de uma criança de um ano e meio que só faz comer e dormir (e assistir DVDs, ouvir música e bagunçar, óbvio, mas nada que se compare a uma manada de boxers)! Aparentemente todo mundo tem algo mais importante pra fazer do que cuidar dele.

Por isso estamos pensando em contratar uma empregada e procurar uma daquelas baby-sitters que pagamos por hora. No trabalho da Li mesmo tem uma menina que adoraria fazer isso, mesmo que fosse sábado e fosse “atrapalhar” a vida social dela. Claro, é uma grana preta, mas fazer o quê, sem apoio é foda. A Li ficou sozinha com o Pedro no sábado e domingo, pergunta se ele deu trabalho? Óbvio que não. Mas ela bem que podia ter dormido até tarde pra descansar, ou saído pra votar sem ter de se preocupar com o Pedro batendo a mão nas teclinhas que fazem barulho. Nunca foi problema pra mim ou pra ela ficar com o pequeno, mas pelo amor de deus né… :\
A outra opção seria importar minha mãe, mas não há sanidade que aguente.

E eu sei que provavelmente não devia estar falando sobre esse assunto aqui, mas a Li estava tão arrasada que eu tinha de comentar. E, amor, não preocupa. Nós conseguimos sozinhos até aqui, vamos continuar conseguindo porque o Pedro é fofo e gostoso de se olhar.

5 Comments »