As emocionantes aventuras de um sysadmin linux na procura pelo uptime perfeito!

E o inferno fica mais fresco.

Posted: setembro 13th, 2007 | Author: coredump | Filed under: Gaming, Linux e Open Source | Tags: , ,

Desde a semana passada a AMD/ATI tinha dado dicas de que estaria pensando em liberar os specs de suas placas de vídeo. E não é que finalmente aconteceu?
Na conferência do X foi entregue um CD com mais de 900 páginas de documentação sobre o 2D de alguns chipsets das placas ATi. E já estão disponíveis no site do x.org.

Existem teorias e teorias do porquê a AMD fez isso. Interesse no mercado de portáteis, inovação tecnológica, etc… basta ler os comentários do Slashdot para ver alguns pontos de vista interessantes. Pra mim, só importa que em alguns meses minha X800 vai funcionar direitinho com drivers open source (sem ginástica para fazer funcionar!). Isso abre precedentes como melhor suporte a jogos, composite 3D (beryl e/ou compiz).

A uns dias atrás eu estava muito irritado com placas ATi. Mas depois desse movimento da AMD/ATi e do driver 7.8 pra Windows (que é uma maravilha de funcionamento), eu tenho de voltar a dizer: ATi comanda. BTW, acabei de ver agora que o Catalyst 7.9 saiu, então tenho de testar pra ver se a qualidade continua como a do anterior.

Pena que essa notícia não chegou mais cedo, porquê agora a Nvidia que eu tinha comprado para substituir minha ATi já chegou :\ Minha consciência só não dói muito porque lá em casa continuo tendo mais ATi que Nvidia.

O inferno deu uma resfriada. Será que a Nvidia vai seguir a dica ou vai ficar fadada a perder o mercado Linux?

intel

No Comments »

Talvez ainda tenha salvação

Posted: fevereiro 13th, 2007 | Author: coredump | Filed under: Linux e Open Source | Tags: , ,

O Yves acabou de me repassar:

The Ubuntu Technical Board has made two technical decisions of which wewould like to inform the Ubuntu community. Both of these decisions concernthe upcoming 7.04 release of Ubuntu, scheduled for mid-April.

Proprietary Drivers
——————-

Summary:

Ubuntu 7.04 will preserve the status quo with respect to proprietary video drivers. As in previous releases, these drivers will be provided for the convenience of users who choose to use them, but they will not be activated by default.

A decisão na íntegra está aqui: https://lists.ubuntu.com/archives/ubuntu-announce/2007-February/000098.html

hurray!

intel

tags: ubuntu, drivers, free software

No Comments »

A licença do Vista ou “seu computador agora é meu”

Posted: fevereiro 2nd, 2007 | Author: coredump | Filed under: Linux e Open Source, segurança | Tags: , ,

Andei lendo sobre o EULA (End User License Agreement ou Termo de Licença para Usuário Final) do Windows Vista [outra análise] [e aqui para advogados] e confesso que se em algum momento eu tive a menor vontade de instalar o mesmo, nem que fosse apenas para testar, essa vontade passou nas primeiras linhas. É praticamente um tratado de Treacherous Computing [pequena animação sobre como Trusted Computing vira Treacherous Computing].

Só para dar um exemplo de coisas que estão no EULA:

  • A Microsoft se reserva o direito de checar periodicamente a legitimidade do software e desabilitar partes do sistema caso isso falhe. “Falhar” inclui não conseguir se comunicar com a Microsoft, aparentemente.
  • O Vista inclui o Windows Defender, um anti-virus/spyware/firewall que pode inclusive “desinstalar programas considerados perigosos”. O “perigosos” é definido pela Microsoft, não pelo usuário, e esse processo também acontece sem aviso, e a Microsoft não se importa com programas não funcionando por causa disso.
  • A Microsoft pede uma revalidação quando você troca algumas partes do Hardware. E trocar de máquina, só uma vez, depois disso já era.
  • A Home Edition não pode ser rodada em uma Virtual Machine, ponto final. As versões Business e Ultimate podem rodar em VM (e são substancialmente mais caras) mas não podem executar nenhum conteúdo protegido como áudio e vídeo enquanto virtualizados.

Isso sem entrar na parte de degradação de qualidade de vídeo e conteúdo de alta qualidade (HDCP), DRM, drivers que tem de ser assinados usando uma tecnologia absurda. Isso só pode ser uma empresa que não tem o menor escrúpulo em ignorar completamente o usuário, o mercado e os desenvolvedores.

E isso tudo exatamente pelo quê? Se ainda fosse por alguma grande mudança de paradigma ou mais performance, mas o OS X ganha de longe, e sobre os efeitos visuais, o Linux está bem a frente, além de ser livre, estável, respeitar o usuário e já ser simples de usar como qualquer outro sistema operacional.

Ou seja: Windows Vista? Não, obrigado.
A máquina é minha, não do sistema operacional.

tags: vista, linux, eula, treacherous computing

2 Comments »

E o Ubuntu me perde como usuário e entusiasta.

Posted: fevereiro 1st, 2007 | Author: coredump | Filed under: Linux e Open Source | Tags: , ,

Quem me conhece deve saber que no último ano eu fiz muito proselitismo do Ubuntu. Debian para servidores, Ubuntu para desktops, eu dizia.

Mas agora a lua de mel acabou. A decisão da distribuição com relação aos binary-only drivers me deixou irremediavelmente frustrado.

Encurtando a história: o Linux pode ter um desktop 3d cheio de firulas e efeitos, mais bonitos que a interface Aero do Windows Vista (na minha opinião). Para isso você precisa de uma placa 3d decente. E drivers que suportem estas placas.
Os drivers que suportam toda essa barafunda são os ignóbeis binary-only (apenas executável). Ou seja, sem fonte, sem informação, um executável completamente desconhecido que você baixa da nVidia ou ATi e coloca na sua máquina. E ainda para de funcionar quando você faz update de certas partes do seu sistema. Nada poderia ser pior para a liberdade e estabilidade do sistema operacional do que depender de drivers que não são documentados e são exclusivamente de uma empresa, eles não são só proprietários, eles são binary-only.

Não entendam mal: existem drivers abertos para estas placas? Existem, com muito trabalho grupos de heróicos desenvolvedores tentam desenvolver drivers para estes hardwares sem o menor apoio das empresas e sem ao menos terem acesso a documentação.

A decisão que me fez abandonar o Ubuntu foi exatamente a resposta errada para a pergunta “Features vs. Freedom” que o Jono fez no link acima. Por mais que eu ache que sacrificar um pouco da liberdade por features seja interessante, desktop 3d não é uma necessidade intrínseca de um sistema. É perfumaria, penteadeira de puta. Existem placas de rede sem fio que usam drivers binary only, mas convenhamos, é uma placa de rede! Sem isso, a máquina fica sem uma funcionalidade importante! Existem algumas placas 3d mais novas que também não são suportadas pelos drivers de código aberto e para estas é indispensável o uso destes drivers binary only.

Mas o Ubuntu resolveu habilitar os drivers binary only por padrão na próxima versão, a Feisty. Não precisava. Eu acompanhei a discussão no Planet Ubuntu e na lista. Existiam alternativas viáveis como fazer uma simples pergunta para o usuário na instalação sobre qual driver usar, explicando o problema dos drivers binary only.

Hmmm. Eu não expliquei o problema né? Bom, além do óbvio – estamos presos a drivers desenvolvidos por empresas que não liberam especificações usando executáveis que não sabemos exatamente o código que contém – existe o poder de mercado. O Ubuntu era uma grande forma de fazer pressão nestas empresas para que elas liberassem suas especificações para que os desenvolvedores fizessem drivers de código aberto mais compatíveis. Mais gente usando estes drivers de código aberto seria igual a mais gente reclamando com as empresas para forçá-los a interagirem com a comunidade.

Mas então, como eu disse, eles podiam ter feito uma simples pergunta na instalação, ou instalar os drivers abertos e fornecer um programa para ser executado depois explicando o problema acima e tal… Mas… bem…

Agora, isso é passado. O Ubuntu desrespeitou os desenvolvedores dos drivers de código aberto, desrespeitou a ideologia do código aberto e desrespeitou minha capacidade de escolher. Eles engrossam o coro (junto com o Fedora linux) de distribuições Linux que dizem para as empresas de hardware: “Sem problemas seus drivers serem fechados, nos vamos usá-los mesmo se for apenas por efeitos bonitinhos“. Enquanto deviam estar no coro “Abra suas especificações e vamos contribuir para drivers de código aberto mais poderosos“.

Isso não é xiitismo, mas mesmo eu não sendo radical eu tenho alguns limites éticos, e desrespeito a desenvolvedor de driver é demais.

Em tempo, a Intel parece estar entrando no mercado de placas de vídeo, e os drivers de código aberto das placas atuais dela são feitos com especificações fornecidas pela própria, assim como placas de rede e sem fio. Mais detalhes neste link. Assim que possível, trocarei minhas placas por Intel. Até porque a ATi (minha preferida) foi comprada pelo lixo de silício da AMD e provavelmente vai perder a qualidade que tinha sobre as horríveis nVidia.

Afinal, vou voltar a usar o Debian no Desktop, o Etch deve sair ainda antes de 2010 e mesmo assim a qualidade do testing é maior do que certas distribuições por ai. E lá eu tenho a opção de instalar os drivers binary only só se eu quiser.

intel.

6 Comments »

MTV Overdrive e o “Não, obrigado”

Posted: novembro 19th, 2006 | Author: coredump | Filed under: Cybermundo, segurança, TV | Tags: ,

Bom…

Estava tentando achar um clipe no mtvoverdrive.com.br e resolvi fazer uma busca pelo meu amigo Nick Cave. Achei alguns clipes e resolvi assistir um deles que eu não via a algum tempo. Ah, pra começar, tive de usar o Internet Explorer, porque ele queria instalar um plugin ActiveX para Firefox. Tá bom que eu vou infectar meu Firefox (browser pra seres humanos) com essa porcaria. Peguei o esquecido iexplore (browser retardo) para poder ver o site.

Qual não foi a minha surpresa ao ver a seguinte telinha enquanto tentava ver o clip:

Um clique no Learn More explica que na verdade, é necessário instalar um DRM básico, onde a MS tenta explicar de uma forma não muito ofensiva que as informações coletadas pelo site podem ser utilizadas da forma que o site bem entender.

Como eu não concordo com DRM e acho que minha privacidade vale mais do que isso, fui procurar o vídeo em algum sistema menos debilóide, como o YouTube ou IFilm.

tsc tsc.

intel

Technorati Tags: ,

3 Comments »